menu

TORONTO ZOO

Infelizmente chegou o nosso terceiro e último dia de passeio em Toronto e de viagem pelo Canadá.

Havíamos comprado o CityPASS, que dava direito a visitar 5 atrações e nós já tínhamos visitado 3 no dia anterior. As opções restantes eram o Museu Ontário ou o Zoo (o Zoo podia ser trocado com o Ontario Science Centre).

Escolhemos o Zoo para irmos primeiro, na esperança de termos tempo para passar no Museu Ontário, o que acabou não acontecendo.

O Zoo é bem distante de Downtown e mais ainda do nosso hotel, quase 50 km - mapa.

Nosso voo neste dia para o Brasil (a volta foi pelo Rio de Janeiro) era no fim da noite e nossa intenção era passar no hotel depois do passeio ao Zoo para tomar um banho e arrumar as últimas coisas. Estávamos em dois apartamentos e negociamos no hotel para ficarmos com apenas um apartamento pagando uma taxa de late checkout - compensou.

Toronto Zoo

  • Saímos do hotel pelas movimentadas e boas estradas de Toronto. Em alguns trechos houve pequenas retenções mas nada que tenha nos estressado.
  • O Zoo tem estacionamento próprio e pago - C$ 10,00.
  • Logo na entrada pegamos o mapa do zoo e definimos o que queríamos ver. A ideia era percorrer o máximo possível do parque, deixando apenas a África de fora, pois era uma área muito grande e as atrações são mais comuns, como leões, elefantes e girafas. 






  • Nossa primeira atração e a mais esperada era conhecer os ursos Panda. Antes de chegar até eles tem uma pequena exposição.













  • Continuamos pelo Zoo observando vários animais, não muito diferentes do que já conhecemos, até chegar ao urso polar que estava brincando feito criança nas águas do seu tanque, foi o que achei de mais interessante no Zoo.









 
Entrada de um dos viveiros de passáros






 
Urso Polar nadando sossegado...
 
...de frente e de costas. 
  • Gastamos muita sola de sapato até chegar na área Canadian Domain onde estão os Grizzly Bear (ursos pardos), mas não conseguimos vê-los porque estavam descansando na toca. No caminho, conhecemos o Gougar (puma ou onça-parda), felino muito comum no Canadá e bastante temido.









  • Andamos muito e, já por volta de 13 horas, paramos em uma pequena praça de alimentação, dentro do Zoo, para comer alguma coisa.
  • Avaliamos que o melhor seria voltar ao hotel para tomarmos um banho e descansar um pouco antes de seguirmos para o aeroporto. Na saída, passamos na lojinha do Zoo.
  • Reserve pelo menos 4 horas para este passeio, fora o tempo de deslocamento.
  • A viagem de volta foi muito boa e menos cansativa - o tempo de espera no Rio foi menor. Chegamos em Brasília no dia seguinte, antes de escurecer.

Conclusão da passagem por Toronto
  • Valeu muito a pena ter ficado em Toronto (já que o voo fazia conexão ali), pois tem muita atração por lá. Se fosse planejar a viagem novamente, mudaria algumas coisas:
    • Como disse no post de Niagara Falls, eu ficaria um dia a mais lá.
    • Não iria ao Aquário, mas não por não ter gostado. Apenas acredito que se tivéssemos ido até o High Park e à Ilha de Toronto - localizada no lago Ontário, bem em frente a CN Tower, talvez tivéssemos aproveitado mais. Estas opções foram observadas no nosso planejamento, mas não tivemos tempo de visitá-las.
    • Outra opção seria trocar a ida ao Zoo pelo Museu Ontário ou Ontário Science Centre, cujos ingressos faziam parte do CityPASS.
    • Outra alternativa seria não comprar o CityPASS, a não ser que tivesse muitos dias para ficar em Toronto para fazer tudo com calma. Compraria apenas os ingressos avulsos da CN Tower, imperdível, e da Casa Loma. 


TORONTO: CN TOWER - AQUÁRIO - NATHAN PHILLIPS SQUARE - CITY HALL - YONGE DUNDAS SQUARE - CASA LOMA

De fato, este foi o nosso primeiro dia de passeio em Toronto, pois no dia anterior fomos a Niagara Falls.

Saímos cedo do hotel, de carro, com um dia espetacular de céu azul e calor. Depois de 14 km (20 minutos) chegamos a Downtown. No trajeto apreciamos o belo e imenso Lake Ontario (Lago Ontário).

O roteiro deste dia foi a CN Tower, o Aquário, as Praças do City Hall e Yonge-Dundas e, por fim, a Casa Loma - mapa do percurso.

Escolhemos estacionar o carro no primeiro estacionamento que encontramos. Era o estacionamento do Centro de Convenções de Toronto, localizado na Roundhouse Park. Nesta praça encontra-se também o Toronto Railway Museum, a poucos metros à frente da CN Tower e ao lado do Rogers Centre. Ótima opção, pois não pegamos trânsito e o estacionamento era bem localizado. O preço é alto - C$ 25,00 para o dia todo (mesmo valor a partir de duas horas). Observando depois os outros estacionamentos, constatei que o valor é muito parecido.

 
Roundhouse Park
 
Estacionamento do Centro de Convenções
 
Toronto Railway Museum
 
Bikes para alugar
 
Rogers Centre - em frente a CN Tower e ao lado do Roundhouse Park
 
Calçada de acesso a CN Tower


Uma boa opção em Toronto é comprar o CityPASSum conjunto de tickets para visitar 5 atrações: CN Tower, Aquário, Casa Loma, Museu Ontário e Zoo ou Ontario Science Centre.  Sai mais barato do que comprar os tickets individualmente. Compensa se a intenção for visitar pelo menos 3 dessas atrações.


CN Tower

  • É o principal cartão postal de Toronto e referência para se localizar em Downtown.








  • Subir ao topo da torre é um passeio imperdível, a vista lá de cima é fantástica.





Ilha de Toronto - Billy Bishop Toronto City  Airport


Ilha de Toronto









  • Havia um número enorme de turistas, mas em menos de 30 minutos compramos o nosso CityPASS, passamos pela lojinha e subimos os 346 metros em um elevador panorâmico muito rápido (58 segundos). Em menos de 2 horas foi possível fazer o passeio.

 
Bilheteria
 
Loja na entrada da torre


  • Está localizado ao lado da CN Tower.
  • É um programa interessante para adultos e, principalmente, para as crianças. Para quem já esteve em algum super aquário e não tenha muito tempo em Toronto, talvez seja uma boa ideia deixar de lado esta atração, embora um aquário seja sempre muito bonito de se ver. Nós já conhecíamos o Oceanário de Lisboa, que é muito legal, mas quisemos visitar o de Toronto também.
  • Tem algumas atrações diferentes e interessantes, uma delas é caminhar em uma esteira rolante dentro de túnel subaquático todo de vidro.
  • Reserve em torno de 2 horas para este passeio.














Praças e Ruas de Downtown Toronto
  • Deixamos o carro no estacionamento e fomos andar um pouco a pé pela cidade. Recomendo muito fazer este roteiro, achei muito bom - Mapa .
  • Reserve de 2 a 3 horas e no caminho, se quiser, almoce no imenso Shopping Toronto Eaten Centre, em frente a Yonge-Dundas Square.
  • Iniciamos nosso percurso logo após sairmos do Aquário e já na Simcoe Street vimos algumas construções que nos chamaram a atenção: Roy Thomson Hall (local para grandes concertos), Symphony Place (uma característica interessante deste prédio é a união da parte antiga do edifício com a nova) e a St. Andrew's Presbyterian Church (entramos para conhecer esta bonita igreja presbiteriana).
 
Roy Thomson Hall
 
Symphony Place 
 
St. Andrew's Presbyterian Church
 
St. Andrew's Presbyterian Church
  • Um pouco mais à frente, na Queen Street, chegamos à tradicional Praça Nathan Phillips, onde estão localizados os prédios da prefeitura  - City Hall (novo e o antigo). No inverno existe uma imensa pista de patinação sobre o grande espelho d'água existente lá.

Chegando a Nathan Phillips Square

 
Canada Life - chegando a Nathan Phillips Square
 
Nathan Phillips Square - Old City Hall ao fundo

 
Nathan Phillips Square - City Hall ao fundo
  • Continuamos até a Yonge-Dundas Square. Esta praça junto com a Nathan Phillips são as mais movimentadas e conhecidas de Toronto. Dundas é conhecida como a Times Square de Toronto. Ao lado dela está o Shopping Toronto Eaten Centre (almoçamos em sua praça de alimentação), entre outros importantes prédios de Toronto.




  • Saímos da Praça e seguimos alguns quarteirões pela Yonge Street. Ao longo desta rua fomos apreciando os novos prédios contrastando com os antigos. Viramos na Front Street, onde tem a estátua do Hockey Hall of Fame, passamos em frente ao imponente prédio da Union Station (com a CN Tower ao fundo) e fomos pegar o nosso carro no estacionamento - Mapa. De carro seguimos para Casa Loma.




Hockey Hall of Fame



Union Station

Union Station


Casa Loma

  • Saímos de carro para conhecer a Casa Loma,  a 7 km do estacionamento onde estávamos (perto da CN Tower) - Mapa.
  • O caminho até Casa Loma passa por Chinatown.

  • A Casa Loma   é um termo espanhol que significa "Casa na Colina", é atualmente um museu localizado na parte alta de Toronto.
  • Foi construída como um castelo neo-romântico europeu e era a antiga residência do financista Sir Henry Mill Pellatt.
  • O palacete foi construído ao longo de um período de três anos, entre 1911 e 1914 e era a maior residência da América do Norte.
  • Sir Henry perdeu o seu monopólio de energia em favor do poder público. Decidiu, então, investir em terras, quando a economia sofreu uma grande depressão no pós-guerra e ele faliu.
  • Em 1923, todos os seus bens foram confiscados, incluindo o castelo e todos os seus objetos.
  • Clique aqui para conhecer um pouco mais da história da Casa Loma.


Um pouco da Casa Loma por dentro:















 

 
Baias
 
Garagem


Casa Loma por fora:














  • No local tem estacionamento próprio e o preço único é de C$ 12.
  • Para quem já visitou grandes palácios na Europa, como Versalhes, na França, pode achar que a Casa Loma seja simples, mas eu, particularmente, gostei muito e recomendo.
  • Reserve pelo menos 2 horas para explorar o local e consulte os horários do museu no site.
  • O ticket pode ser comprado separadamente ou como parte do CityPASS, que foi o nosso caso.
  • Terminado o passeio, retornamos ao nosso hotel em seguida e fomos jantar no Boston Pizza, próximo ao hotel (1 km) - mapa - gostamos muito desta rede de restaurantes.