menu

ORATÓRIO DO SOLDADO - SÃO FRANCISCO DE ASSIS

O Oratório do Soldado é um templo ecumênico, ou seja, recebe todos indistintamente de sua religião, localizado no Setor Militar Urbano - SMU, em Brasília, a apenas 6,5 km da Rodoviária - Mapa.

Clique na foto (apenas um clique) para ampliar e use a seta (no teclado) para passar as fotos. Para voltar a esta página clique no X ou na tecla ESC. 


Fachada do Oratório do Soldado
O Oratório do Soldado passou a Paróquia Militar em razão do crescimento e da intensa participação dos católicos, por meio de Decreto datado de 2/2/2009, expedido por Dom Osvino José Both -Arcebispo Militar do Brasil.

Foi construído pelo Exército Brasileiro para completar o Conjunto Arquitetônico do Quartel General do Exército (também publicado no blog). Foi projetado por Milton Ramos  (matéria do Jornal Correio Brasiliense, 2011) e inaugurado em 19 de novembro de 1974. 

A construção  é circular, apoiada em pórticos de concreto, e cercada por um grande espelho d'água e uma passarela - vale a pena conhecer.











O interior do Oratório é muito bonito e simples ao mesmo tempo, destacando o altar, o teto, os bancos brancos e os lustres. O que é muito interessante, também, é a ventilação do Oratório, o ar circula muito bem tornando o local bastante agradável.











Além do belo conjunto arquitetônico destaca-se, ainda, a pequena gruta de Nossa Senhora de Lourdes, o busto do Frei Orlando (Patrono do Serviço de Assistência Religiosa do Exército) e o Relógio de Sol.



Gruta de Nossa Senhora de Lourdes


Nossa Senhora de Lourdes

Relógio de Sol

Frei Orlando - Patrono do SAREx


O padroeiro do Oratório do Soldado é São Francisco de Assis.


4 comentários:

  1. Local lindo, dotado de uma paz e de grandes lembranças.
    Os anos de 1970 a 1990 foi frequentado com afinco por filhos dos militares na época adolescentes até se casarem e inclusive batizaram seus filhos !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo seu registro. Realmente o Oratório é um local muito especial.

      Excluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir