menu

MACEIÓ

Antes mesmo de escrever sobre a nossa viagem a Maceió, levo de recordação a bela vista do avião de nossa cidade Brasília.

Vista do avião do Lago Paranoá - Ponte JK - Brasília

Maceió, capital do estado de Alagoas, no Nordeste do Brasil. Em 2017 sua população era de  pouco mais de 1 milhão de habitantes. Seu Índice de Desenvolvimento Humano é de 0,735, considerado alto pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento.

A primeira vez que estivemos em Maceió foi na década de 90 e retornamos agora em dezembro de 2019. Chegamos no dia 17 de dezembro e voltamos dia 23 - apenas 5 dias inteiros, descontando os dias da chegada e da partida. Nosso principal objetivo era aproveitar as belas praias do litoral alagoano. Por essa razão, não fomos ao centro histórico. 

Como sempre faço, antes de escrever sobre os passeios vou registrar algumas informações sobre locação de carro, hotel, restaurantes e supermercado.


Aluguel de Carro

Alugamos pelo site da Unidas . Retiramos o carro no aeroporto de Maceió. O atendimento foi cordial e rápido. Preço bom e carros novos. Foi uma ótima opção alugar o carro, pois as melhores praias estão mais distantes da região central de Maceió. 


Supermercado

Fomos ao Supermercado Palato em Ponta Verde (há lojas em outros bairros também). Não é um supermercado gigante, mas tem de tudo. Como estávamos hospedados em um hotel, compramos apenas o suficiente para comer durante os passeios. 


Hospedagem

Ficamos hospedados no Hotel Intercity Maceió, na Praia de Ponta Verde. O Hotel é bem movimentado, o que nos incomodou um pouco, mas tinha um quarto confortável e espaçoso, ótimo café da manhã, estacionamento e um preço justo. Como a intenção era passar o dia todo fora, ele nos atendeu muito bem.


Restaurantes

Optamos por almoçar na praia e jantar na cidade. Escolhemos os restaurantes Bodega do Sertão e Filé do Zezé.


Restaurante Bodega do Sertão

Localizado em Jatiúca, a apenas 350 metros do hotel Intercity, onde nos hospedamos. Excelente atendimento, cozinha tipicamente nordestina de ótima qualidade, decoração rústica e ambiente familiar. O preço talvez um pouco alto, mas compatível. As avaliações do Tripadvisor são muito boas.


Filé do Zezé

Localizado também em Jatiúca, a apenas 1 km do hotel onde nos hospedamos. Não tínhamos nenhuma referência, mas resolvemos experimentar e gostamos. É um restaurante comum, mas nos atendeu muito bem. Avaliações do Tripadvisor.


Visitamos algumas praias tanto ao norte quanto ao sul de Maceió.

No Litoral  Norte: Praia da Sereia (Mirante da Sereia), Praia de Ipioca, Praia em Paripueira (Costa Brava), Carro Quebrado, Riacho, São Miguel dos Milagres, Porto da Rua, Bitingui, Japaratinga e Maragogi.

No Litoral Sul:  Praia do Francês, Barra de São Miguel e Praia do Gunga.


17 de dezembro de 2019

Foi o dia da nossa chegada a Maceió. Não deu para fazer nenhum passeio, apenas pegamos o carro na locadora do aeroporto, fizemos o check-in no hotel, demos uma volta pela orla de Ponta Verde e Pajuçara e pegamos informações sobre restaurantes e supermercado.


1º dia de passeio

Começamos os passeios neste dia e fomos conhecer três praias no Litoral Sul: a Praia do Francês, onde ficamos mais tempo; a Praia de Barra de São Miguel, onde ficamos pouco tempo; e a Praia do Gunga, por onde passamos rapidamente. Consulte o Mapa do nosso roteiro do dia.

A Praia do Francês pertence ao município de Marechal Deodoro, que por sua fez faz parte da Região Metropolitana de Maceió, distante apenas 30 km de Ponta Verde (Maceió).

Na Praia do Francês entramos por uma rua paralela à praia, passando por trás dos restaurantes. Escolhemos ficar no Restaurante Tropical - avaliação Tripadivisor.  Nesta rua, à direita, fica o restaurante e, à esquerda, o estacionamento. Nós ficamos na estrutura montada na praia, onde inclusive almoçamos.

Restaurante Tropical

Estrutura do restaurante na praia

A Praia do Francês talvez seja uma das mais conhecidas da região e por isso bem movimentada. A cor do mar é sensacional. Se você procura por sossego, melhor sair um pouco da região dos restaurantes.

Praia do Francês - vista da varanda do Restaurante Tropical

Praia do Francês - vista da varanda do Restaurante Tropical

Depois do almoço fomos para Barra de São Miguel, município da Região Metropolitana de Maceió, localizado a apenas 9 km da Praia do Francês. 

Em Barra de São Miguel há algumas opções de praia, mas exploramos pouco, com certeza merecia uma caminhada pela orla toda. 

Eu dividiria a orla em duas partes: a primeira, onde está a Praia das Conchas e a Lagoa do Roteiro (do outro lado da margem já é a Praia do Gunga). e a segunda parte, onde estão as praias de Niquim, Barra de São Miguel e do Meio (seguindo daqui, chega-se à Praia do Francês). Mapa desta orla.

Nós paramos o carro na altura do Beach Club Praêro, na Praia Niquim, e entramos apenas para conhecer. 

Praêro Beach Club - Praia Niquim - Barra de São Miguel

Praêro Beach Club - Praia Niquim - Barra de São Miguel

Fizemos apenas uma pequena caminhada entre as Praias de Barra de São Miguel e Niquim. O tempo foi curto, precisamos voltar para explorar melhor o local.

Fotos tiradas do Beach Club Praêro na Praia Niquim

Fotos tiradas do Beach Club Praêro na Praia Niquim

Fotos tiradas do Beach Club Praêro na Praia Niquim

Fotos tiradas do Beach Club Praêro na Praia Niquim

Saímos de Barra de São Miguel já um pouco tarde, passava de 15h30, para ir à Praia do Gunga apenas para conhecer, pois a intenção era voltar a esta praia para passar um dia. Na verdade, o ideal era ter ficado mais em Barra de São Miguel e deixado a Praia do Gunga para outro dia mesmo, mas agora já era.

A  Praia do Gunga, situada a 42 km de Ponta Verde (Maceió), pertence ao município de Roteiro.

Seguindo para a Praia do Gunga

Antes do acesso à Praia do Gunga tem o Mirante do Gunga. A vista é fantástica, vale a pena conferir. A subida ao Mirante é paga. Avista-se um coqueiral imenso e mais à frente a Lagoa do Roteiro e a praia Barra de São Miguel. A Praia do Gunga mesmo não dá para ver.

Mirante do Gunga - Coqueiral / Lagoa  do Roteiro / Barra de São Miguel

Mirante do Gunga

Do Mirante do Gunga até a praia é um trecho pequeno de terra. Como disse antes, demos apenas uma passada rápida para conhecer.

Praia do Gunga


2º dia de passeio 

Neste dia, fizemos o seguinte roteiro no sentido Litoral Norte: Mirante da Sereia (Praia da Sereia) - Beach Club Hibiscus (apenas para conhecer) - Beach Club Mar & Cia, em Paripueira, Praia de Carro Quebrado.

Paia da Sereia 

Localizada no Bairro Riacho Doce, distante 13 km de Ponta Verde. É uma bela praia com muitos coqueiros e bem deserta. Paramos no Mirante da Sereia, que fica às margens da rodovia AL 101, de onde, inclusive, avistamos a estátua de uma sereia encravada em um arrecife próximo à costa. Paramos apenas para tirar algumas fotos.

Estátua da Sereia -  Mirante da Praia da Sereia

Praia da Sereia

Seguimos a rodovia no sentido norte para escolher um Beach Club para passarmos o dia. Em Maceió é bastante comum esse tipo de clube privado na areia da praia, onde o cliente passa o dia e paga uma taxa para ter acesso às espreguiçadeiras, guarda-sol, banheiros, área de lazer e serviço de bar e restaurante, além de música ao vivo e segurança. Tem opções para todo gosto e bolso. 

Passamos para conhecer o Beach Club Hibiscus, na Praia de Ipioca - 12 km à frente do Mirante da Sereia. A estrutura era um pouco melhor do que a do Mar & Cia, onde escolhemos ficar, mas o preço era bem superior. Ouvi falar que os dois são do mesmo grupo.

Seguimos por mais 5 km após o Hibiscus, até o  Mar & Cia Beach Bar, onde ficamos. Ele está localizado na Praia de Costa Brava em Paripueira (município da Região Metropolitana de Maceió), distante 30 km do Hotel Intercity, Ponta Verde, onde estávamos hospedados em Maceió. 


A  praia tem pouco movimento e uma grande extensão de areia - local para passar o dia todo.

Gostamos bastante do Beach Club e repetimos a dose em outro dia. O espaço é muito confortável, com cadeiras, mesas, espreguiçadeiras, serviço de bar, música ao vivo de ótima qualidade, apresentação de dança regional, banheiros, chuveiro, loja, restaurante, segurança e por ai vai. 

Outra opção disponível é contratar no próprio Beach Club passeios de jangada e mergulho. Mas o horário da maré não nos favoreceu e não foi possível fazer passeios até as famosas piscinas naturais, que tem em toda a orla alagoana.

Beach Club Mar & Cia - Praia Costa Brava - Paripueira

Beach Club Mar & Cia - Praia Costa Brava - Paripueira

Praia Costa Brava - Paripueira

Dentre os passeios que são oferecidos no Mar & Cia está um de 4x4 até a Praia de Carro Quebrado. Resolvemos fazer o passeio por conta própria com o carro que alugamos. Saímos de Paripueira umas 15 horas. Nosso carro não era 4x4, mas fomos sem problemas. Tem um um trecho de terra, com pouca sinalização, mas chegamos tranquilamente, não sei como é na época de chuva. 

Chegando na Praia de Carro Quebrado

Carro Quebrado está a 7 km do município ao qual pertence - Barra de Santo Antônio (Região Metropolitana de Maceió) e a 20 km do Beach Club Mar & Cia e a 47 km de Ponta Verde (Maceió). Em Barra de Santo Antônio, passe pela ponte da Ilha da Crôa e siga para Carro Quebrado - neste trecho ainda tem o Beach Club Capitão Nikolas (não entramos para conhecer), mais uma opção para passar o dia.

Mirante na Praia de Carro Quebrado

Nosso objetivo era apenas conhecer o local, mas se você tem os apetrechos de praia, como cadeira, guarda-sol, bebidas e lanche é uma ótima pedida passar o dia lá. Não há infraestrutura no local.

A paisagem é maravilhosa. É um local realmente para se conectar com a natureza. Praia bem extensa e deserta, falésias multicoloridas. Encontramos apenas um vendedor de água de coco.

Praia de Carro Quebrado

Falésias da Praia de Carro Quebrado

Falésias da Praia de Carro Quebrado

Para mostrar que a praia é mesmo a de Carro Quebrado, tem uma carcaça de um fusca grafitado, na areia. São muitas versões para a história do nome da praia, mas sempre relacionadas a um casal de namorados que teve, logicamente, seu carro quebrado, conforme as versões, na areia da praia ou na estrada para a praia - você escolhe.

Carro Quebrado na Praia de Carro Quebrado

Carro Quebrado na Praia de Carro Quebrado


3º dia de passeio

Novamente nosso destino foi o Litoral Norte, passando pelo mesmo trajeto do dia anterior, porém, desta vez, seguimos mais adiante. Fomos primeiro para a Rota Ecológica dos Milagres, distante quase 100 km do nosso hotel e, em seguida, Japaratinga e Maragogi.

A Rota Ecológica dos Milagres tem uma faixa de areia bem extensa. Percorremos o trecho que liga Barra de Camaragibe à Foz do Rio Tatuamunha, são aproximadamente 12 km de praia. Cada parte da Praia tem um nome: Marceneiro, Riacho, São Miguel dos Milagres, Toque e Porto da Rua. Estas praias estão na Região do município de São Miguel dos MilagresMapa deste trecho da Costa.

Na Rota Ecológica está o importante Projeto Peixe-Boi.

Passamos primeiro na Praia do Riacho, onde tem a pequena Capela dos Milagres, praticamente na praia. 

Rota Ecológica dos Milagres - Praia do Riacho

Rota Ecológica dos Milagres - Praia do Riacho

Capela dos Milagres - Rota Ecológica dos Milagres - Praia do Riacho

Seguimos para a Praia de São Miguel dos Milagres e depois a Praia de Porto da Rua, onde saem diversas embarcações para as piscinas naturais.

Rota Ecológica dos Milagres - Praia Porto da Rua

Rota Ecológica dos Milagres - Praia Porto da Rua

Rota Ecológica dos Milagres - Praia Porto da Rua

Depois de Porto da Rua seguimos por mais 12 km até a Balsa Porto de Pedra - Japaratinga - localizada no munícipio de Porto de Pedras - Mapa deste trajeto. O objetivo era chegar a Japaratinga e Maragogi, e escolhemos fazer o trajeto de balsa pelo rio Rio Manguaba.

O visual da balsa já é um passeio. De um lado avistamos o Farol de Porto de Pedras e do outro a natureza. A balsa leva poucos carros e é paga. Demos sorte, logo que chegamos já pegamos uma balsa livre.

Balsa para atravessar o Rio Manguaba em Porto de Pedras - Japaratinga

Travessia de Balsa em Porto de Pedras

Farol de Porto de Pedras visto da balsa

Depois de atravessarmos de balsa, seguimos por mais 9 km até Japaratinga. No caminho paramos para tirar algumas fotos - de um lado, a Praia de Japaratinga e de outro, a Praia de Bitingui. A cor do mar neste trecho é realmente incrível - Mapa deste trajeto.

Praia de Japaratinga à esquerda

Praia de Japaratinga à esquerda

Praia de Bitingui à direita

Na Praia de Japaratinga fizemos apenas uma pequena caminhada e algumas fotos. Dali seguimos para o destino final, Maragogi, distante 11 km de Japaratinga - Mapa.

Praia de Japaratinga

Em Maragogi fizemos uma boa caminhada pela areia e paramos para almoçar em um restaurante bem simples na praia. Já eram 4 horas da tarde e precisávamos voltar a Maceió. O ideal  é ficar hospedado em Maragogi para explorar bem a região - vai ficar para a próxima vez.

Praia de Maragogi

Praia de Maragogi

Praia de Maragogi - local onde almoçamos

Quando saímos de Maragogi, voltamos direto para o hotel em Ponta Verde, a 125 km, pela AL 101, não voltamos pela balsa.  Foi um pouco cansativa a viagem de volta, pois a estrada estava bem movimentada, com algumas retenções chegando a Maceió, e já tinha escurecido. Gastamos mais de duas horas neste trecho.

Para fechar o dia, minha filha e uma grande amiga nossa foram para uma balada no Café de La Musique.


4º dia de passeio

O dia anterior foi um dia bem intenso, então, este dia começou mais lento. Levantamos mais tarde e resolvemos descansar, ficar tipo "sombra e coco (água) fresco (a)". Optamos por retornar ao Beach Club Mar & Cia e apenas curtir o local e a praia.

Beach Club Mar & Cia - Praia Costa Brava - Paripueira

Praia Costa Brava - Paripueira

 Praia Costa Brava - Paripueira

Beach Club Mar & Cia - Praia Costa Brava - Paripueira

Voltamos para o hotel antes de escurecer e de noite fomos passear pelas orlas de Ponta Verde e Pajuçara. Passamos pela feirinha e pelo Pavilhão de Artesanato. Como era véspera de Natal, a cidade estava maravilhosamente enfeitada, foi uma atração bônus.






5º dia de passeio

Neste dia voltamos à Praia do Gunga, no Litoral Sul, onde já tínhamos passado rapidamente no nosso primeiro dia, inclusive subido no Mirante, que tem uma vista espetacular.  A Praia do Gunga está distante 42 km do nosso hotel em Ponta Verde.  Mapa do trajeto.

Na praia do Gunga é possível contratar um quadriciclo ou um passeio de buggy para conhecer as falésias. Não fizemos este passeio, mas acredito ser muito bonito. A distância até as falésias é de aproximadamente 6 km, dependendo da disposição e do sol dá até para ir a pé - Mapa.

A praia tem uma ótima infraestrutura, com um grande estacionamento e muitos bares com mesas, espreguiçadeiras, cadeiras e bom atendimento - nós ficamos no Life Beer - avaliação Tripadvisor

Estacionamento Praia do Gunga

Bares da Praia

O mar tem um declive bem mais acentuado do que outras praias de Maceió e é um pouco mais agitado. Mas atenção, não faça como eu: fiquei ali na beirinha da água, de óculos escuros, conversando com minha filha, veio uma onda e nos derrubou - estou procurando meus óculos até hoje.

Praia do Gunga

Caso queira, pode ficar na Lagoa do Roteiro (avaliação do Tripadvisor), que separa a Praia do Gunga de Barra de São Miguel. É bem bonita. 

Lagoa do Roteiro

Foi muito bom o passeio à Praia do Gunga, apesar de estar muito cheia, pois era domingo. Quero voltar em outra oportunidade durante a semana. 

Voltamos bem tranquilos para Ponta Verte, apreciando a paisagem.

Rodovia AL101 - voltando da Praia do Gunga para Ponta verde

Paisagem vista da Rodovia AL101 - voltando da Praia do Gunga para Ponta verde

Rodocia AL 101 - Vista da Ponte Divaldo Suruagy




23 de dezembro de 2019

Último dia em Maceió. Foi um dia bem curto, pois precisávamos fazer o check-out do hotel, devolver o carro na locadora do aeroporto e pegar o voo de volta a Brasília. Mesmo assim deu tempo de fazermos uma pequena caminhada no calçadão de Ponta Verde e Pajuçara. 

Estava difícil deixar para trás o céu azul e o mar esverdeado de Maceió. Paisagem belíssima.

Orla de Ponta Verde - Pajuçara

Orla de Ponta Verde - Pajuçara

Caminhamos cerca de 3 km até a Escultura do Escritor Alagoano Graciliano Ramos e o Monumento Jangada da Independência - reportagem do G1 de 2018 da inauguração.

Estátua de Graciliano Ramos

Monumento Jangada da Independência de Maceió

Minha Conclusão

A primeira delas é óbvia: Maceió é um espetáculo.

Exploramos muito mais o Litoral Norte do que o Sul, onde fomos apenas às praias do Francês, Barra de São Miguel e Gunga. 

O Litoral Norte tem praias  mais vazias, o que prefiro, mas o trânsito é bem mais lento e a distância de Maceió bem maior, o que torna um pouco cansativo o dia.

No Litoral Sul o trânsito e a estrada são melhores, e a distância de Maceió menor. 

Assim, se estiver hospedado em Maceió, concluo que o melhor é ir alternando os dias entre os litorais sul e norte, foi mais ou menos o que fizemos.

Agora, se a ideia é descansar, o melhor é escolher uma das cidadezinhas litorâneas ao sul ou ao norte, reservar um hotel, pousada ou AirBnB e curtir a praia, o sol e os coqueiros. 

Para aqueles que não conhecem bem a região de Maceió, é bom ficar atento para não confundir duas das praias mais procuradas: São Miguel dos Milagres (Litoral Norte) e Barra de São Miguel (Litoral Sul). Fiz muita confusão com a localização, deve ser culpa do Miguel.



Nenhum comentário:

Postar um comentário