menu

LOCAÇÃO DE CARRO OU TRANSPORTE PÚBLICO/PRIVADO

Sobre esse assunto eu sempre gosto de comentar alguma coisa, pois a cada viagem descubro algo a mais. Acho impressionante como uma coisa tão trivial acaba sempre gerando dúvidas e, às vezes, estresse. Vai dizer que você não pensa toda vez que vai alugar um carro: qual a pegadinha desta vez? Vamos lá ... Vou fazer alguns comentários sobre algumas experiências que tive e algumas dúvidas que sempre tenho.

A primeira análise que faço é se vale a pena ou não alugar um carro. Este post é relativo a Lisboa, então, vou me ater às características da cidade. Entretanto, muita coisa se aplica a outras cidades também. Se estivesse falando dos Estados Unidos aí a história seria outra.

Independente do preço, se sua intenção é conhecer cidades próximas de Lisboa fazendo um bate e volta, compensa; a não ser que você esteja sozinho. Como éramos 4 pessoas, compensava mesmo.

Agora, se sua intenção é ficar apenas em Lisboa, então não compensa alugar um carro. Não só pelo custo, que realmente é mais alto com o carro, mas principalmente pela dificuldade de estacionamento. Outro ponto contra a locação é a facilidade do transporte público e aplicativos de transporte em Lisboa.  Se você gosta de tomar um vinho português, então, nem pense em alugar carro.

Assim, alugamos um carro somente para a primeira semana, que foi dedicada a visitar algumas cidades próximas, e ficamos depois uma semana sem carro visitando apenas Lisboa. Usamos o metrô, que é excelente, apesar de caro para o nosso Real (1,45 Euros). Usamos também o aplicativo Uber e um novo aplicativo em Lisboa o Taxify, que é um pouco mais barato que o Uber. Há outros. Os carros, tanto de um aplicativo quanto do outro, são muito bons. Em geral, são os mesmos motoristas que trabalham com mais de um aplicativo.

Voltando à locação - observe algumas questões:
  • Alugar o carro direto em uma locadora ou em sites de aluguel como a Rentalcars, Rentcars, Argus Car Hire, Decolar e outras. Tenho conseguido melhores preços normalmente nos sites de aluguel.
  • Sobre seguro do veículo. Normalmente faço a cobertura total, que na maior parte das vezes é obrigatória e já está inclusa no preço da locação. porém, existe também o seguro da franquia. Dependendo do carro a franquia pode ser muito alta, compensando fazer o seguro da franquia. Este seguro pode chegar próximo ao valor pago pela locação e elevar muito a sua despesa. Dessa forma, sempre fico na dúvida sobre o que é melhor. Na minha opinião se você se sente seguro para dirigir fora do Brasil e a franquia não for absurda, talvez seja melhor não contratar. Para colocar mais uma dúvida, existem duas opções para contratar este seguro: pelo site de locação - exemplos de sites como os citados acima e não o site de uma locadora específica ou no balcão da locadora no momento de retirar o carro. Quais as diferenças entre eles? São duas as principais: preço e processo de reembolso. No balcão é quase o dobro do valor, porém, se você tiver problemas com o carro não é necessário pagar nada, o seguro cobre tudo na hora. Já ao contratar pelo site de aluguel, havendo sinistro, você deverá arcar com as despesas e solicitar o reembolso depois junto à seguradora. Pergunta que não quer calar: qual será a burocracia envolvida no processo? Será que você receberá o reembolso se já não estiver mais no país? Com certeza haverá dificuldades, pois terá que voltar ao país para receber o reembolso.
  • Observe onde será retirado o veículo. Algumas locadoras oferecem preços bem abaixo da média, mas os veículos são retirados fora do terminal aeroportuário e, dependendo da distância, pode ser desconfortável depois de uma viagem longa.
  • Pedágios. Principalmente se você vai sair da cidade, lembrando que estou falando de Lisboa, tem uma infinidade de pedágios nas rodovias. Neste caso, é bom contratar o serviço de ativação de passagem livre nos pedágios. Custa em torno de 1,5 Euro por dia. Vale a pena, pois você não enfrenta filas e não tem dúvidas de como pagar em pedágios automáticos. Dependendo do pedágio, nem tem como pagar localmente e, para piorar,  depois você receberá a cobrança do pedágio e da multa em seu cartão de crédito. Ouvi dizer que existe um site onde é possível fazer o pagamento dos pedágios, mas não sei qual é e nem como funciona. Eu prefiro pagar a taxa de ativação do serviço. Além do mais são muitos os pedágios. Eu estava assistindo um canal de TV local e vi os portugueses reclamando do excesso de pedágios e a fortuna que é arrecadada. Realmente as estradas são muito boas e bem sinalizadas, mas que é caro isto é. Na locadora eles bloqueiam um valor no seu cartão (bloquearam 75 Euros no meu) e depois é feito o ajuste de quanto efetivamente você gastou.
Outros aspectos importantes para refletir antes de alugar o carro:
  • A gasolina em Lisboa é muito cara, em torno de 1,5 Euros o litro.
  • Em todos os lugares por onde passei os estacionamentos eram pagos, não vi nenhum gratuito. Não é absurdo o preço, mas de Euro em Euro você acaba gastando um bom dinheiro.
  • Não se iluda, é difícil encontrar vagas e estacionamento próximo de onde quer ir, afinal, são pontos turísticos.
Aproveitando, ainda faço um comentário sobre um outro tipo de transporte em Lisboa, principalmente nas regiões mais turísticas, são os tuc tucs ou tuk tuks. É uma febre na cidade, e pela simplicidade que são, pelo custo de manutenção, de aquisição e menor consumo de combustível que um carro deveriam ser mais baratos para contratar. Comparem antes, pois pode custar muito mais caro que um táxi. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário